terça-feira, 2 de maio de 2006

"Você é doce como a chuva de caju,
que cai de repente no calor mais duro de novembro,
linda como o vento num pasto bem grande."
(Leléu, em "Lisbela e o Prisioneiro")

Um comentário:

  1. Fabricio,"Antes de Tudo", que lindo! Aos pouquinhos vou conhecendo seu espaço.

    Boa semana!

    ResponderExcluir